quarta-feira, 6 de abril de 2016

Jornal A Ordem será transformado em revista

logo a ordem
No próximo mês de maio, o semanário A Ordem será transformado em uma revista, mantendo o mesmo nome, com circulação mensal. Diante das mudanças neste campo, o setor arquidiocesano de comunicação, juntamente com o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha visaram investir em um novo veículo, para dar mais visibilidade às ações sociais da Igreja Arquidiocesana. A equipe do setor está em processo de captação de assinantes e, para isso, elaborou um FAQ – Perguntas Frequentes, com possíveis dúvidas acerca do novo veículo.

FAQ – Perguntas Frequentes


Revista A Ordem

O que é a Revista A Ordem? Os meios de comunicação estão em um processo constante de mudanças. Tendo em vista uma maior visibilidade das ações da Arquidiocese de Natal, a partir do próximo mês de maio, o jornal A Ordem se transformará em uma revista, de circulação mensal.

Qual a tiragem e número de páginas da revista? A Revista A Ordem terá uma tiragem mensal de 2.000 exemplares, com 36 páginas. A revista será toda em cores.

Qual será o conteúdo? A Revista A Ordem terá um conteúdo voltado para a realidade da Arquidiocese de Natal, bem para assuntos de cunho social, de interesse do público em geral, por meio de entrevistas, reportagens e artigos.

Qual a data de circulação da revista? Sempre no primeiro dia útil de cada mês.

Quais são as modalidades de assinatura? A assinatura da Revista A Ordem será feita somente de forma anual, nas seguintes modalidades:

MODALIDADE VALOR


  • Efetuando o pagamento e retirando as revistas no setor comunicação R$ 60,00 (valor anual)
  • Efetuando o pagamento via boleto e retirando as revistas no setor comunicação R$ 70,00 (valor anual)
  • Efetuando o pagamento no setor comunicação e recebendo as revistas via Correios R$ 90,00 (valor anual)
  • Efetuando o pagamento via boleto e recebendo as revistas via Correios R$ 100,00 (valor anual)
  • Exemplar avulso R$ 7,00 (mensal)

A partir de que dia posso assinar a Revista A Ordem? 11 de abril

De que forma posso assinar a Revista A Ordem? Procurar o consultor para o assinante, Rivaldo Júnior, na sala do setor comunicação, no Centro Pastoral Pio X (subsolo da Catedral Metropolitana), das 08h às 12h e das 13h30 às 17h, de segunda a sexta-feira. Contatos: 3615-2800/ 99675-7772 (CLARO)/ 98886-5180 (OI e WHATSAPP) – Rivaldo Jr.

Demais dúvidas, procurar a equipe do setor comunicação, no subsolo da Catedral ou enviar e-mail para: assinante@arquidiocesedenatal.org.br.

Da Arquidiocese de Natal

terça-feira, 5 de abril de 2016

Curso promove diálogo inter-religioso por meio das redes sociais

Prevenir a violência em nome da religião e promover o diálogo inter-religioso entre os jovens no Oriente Médio por meio das redes sociais. Com este objetivo, o Centro Internacional para o Diálogo Inter-religioso e Cultural Kaiciid “Rei Abdullah Bin Abdulaziz”, fundado em 2012 com a contribuição da Santa Sé, organiza um ciclo de cinco cursos de formação dirigido especificamente a jovens líderes religiosos da região.

O primeiro seminário, de três dias, teve início no último domingo, 3, em Amã, na Jordânia, com a participação de 300 jovens provenientes do Líbano, Palestina, Síria e Jordânia. Entre eles estavam também expoentes da sociedade civil empenhados no diálogo inter-religioso.

Os participantes das sessões são encorajados a promover as suas iniciativas e campanhas nas redes sociais nas próprias comunidades e junto às instituições. A ideia de fundo é contrastar a propaganda dos extremistas religiosos que usam as novas plataformas sociais para desinformar, difundir preconceitos e recrutar novos afiliados.

No Oriente Médio, de fato, oito pessoas entre dez usam as redes sociais que são um poderoso instrumento de formação de opinião. “A nossa experiência nos mostra que os jovens não querem ouvir pregações de figuras de autoridade. Por isto estamos procurando envolver jovens homens e mulheres já ativos nas redes sociais e interessados em promover a paz e a convivência. Queremos dar a eles os meios para atingir os seus coetâneos para que possam encorajar um debate honesto sobre convivência e a coesão social”, explica o diretor-geral do Kaiciid, Fahad Abualnasr.

Unidos contra a violência em nome da religião


A nova iniciativa do Kaiciid se insere no âmbito da mobilização lançada em Viena em 19 de novembro de 2014 pela conferência “Unidos contra a violência em nome da religião”. Na ocasião, líderes religiosos do Oriente Médio indicaram o diálogo como o instrumento principal e mais poderoso para resolver conflitos e discórdias.

Nesse encontro, os líderes também se comprometeram em apoiar iniciativas e instituições que consideram o diálogo o melhor método para construir a paz, a coexistência e para promover uma cidadania comum.

Os próximos quatro cursos serão no Cairo (Egito), Irbil (Iraque), Túnis e Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Da Canção Nova

Papa Francisco divulga vídeo sobre as intenções de oração para abril

Na mensagem, Francisco afirma que os camponeses merecem uma vida digna

O papa Francisco divulgou nesta terça-feira, 05, uma videomensagem na qual expressa as intenções de oração do mês de abril para o Apostolado de Oração.

Na mensagem o papa agradece a todos os camponeses. "O teu contributo é imprescindível para toda a humanidade. Como pessoa, filho de Deus, mereces uma vida digna", disse Francisco. 

Segundo o papa a terra é um dom de Deus e não é justo utilizá-la “para favorecer apenas alguns, despojando a maioria dos seus direitos e dos seus benefícios”.

Ao finalizar, Francisco exorta os camponeses para que unam suas vozes a dele por esta intenção: “que os pequenos agricultores recebam a justa compensação pelo seu precioso trabalho”.

Confira aqui o vídeo do papa.

Dia Mundial de Oração pelas Vocações


O 53º Dia Mundial de Oração pelas Vocações será celebrado este ano no dia 17 de abril, no IV domingo da páscoa. Para esta ocasião, o papa Francisco deixou uma mensagem sobre o tema vocação, na qual afirma que as vocações são dons da misericórdia divina e, no contexto do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, todos são convidados a experimentar a alegria de pertencer à Igreja.

Confira a mensagem.

Da CNBB com informações e foto da Rádio Vaticano

Padres serão nomeados para novas funções

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, anunciou novas funções para alguns padres da Arquidiocese de Natal. A informação ocupa espaço na página eletrônica da Arquidiocese de Natal na internet.

Nesta segunda-feira (04), às 19h, haverá a criação da Área Pastoral de Nossa Senhora dos Navegantes, no bairro da Redinha, zona norte de Natal, desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no Parque das Dunas e Sant’Ana, no Soledade II.

Quem vai assumir a nova Área será o padre Mário Gomes, que estava na função de administrador paroquial da Paróquia de São Bento Abade, em Serra de São Bento e Monte das Gameleiras.

Já no dia 11 de abril, uma segunda-feira, às 19h, haverá a criação da Área Pastoral de Nossa Senhora da Saúde, em Boa Saúde, desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Serra Caiada.

Quem vai assumir a Área será o padre César Bessa, até então pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, de Ipanguaçu.

No dia 18 de abril, também um dia de segunda-feira, o padre Antonio do Vale, então pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, de Afonso Bezerra, será transferido para Ipanguaçu. A cerimônia de posse acontecerá na Igreja Matriz, às 19h.

Encerrando as transferências, no dia 28 de abril, uma quinta-feira, o padre Francisco Clodoaldo, então vigário paroquial da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no Parque das Dunas, assumirá a Paróquia de Nossa Senhora das Graças, em Afonso Bezerra.

A posse oficial será realizada às 19h, na Igreja Matriz.

domingo, 3 de abril de 2016

Santo do dia - 04 de abril - Santo Isidoro, buscava a salvação das almas

Foi um homem humilde, de oração e penitência, que buscava a salvação das almas e a edificação das pessoas

O santo de hoje é resultado de uma família de santos, gente que buscou a vontade de Deus em tudo.

Nasceu na Espanha no ano de 560, perdeu os pais muito cedo e ficou aos cuidados dos irmãos que, recebendo dos pais uma ótima formação cristã, puderam introduzir o pequeno Isidoro a este relacionamento com Deus.

Ele se deparou com muitos limites, por exemplo, nos estudos. E fugia desse compromisso.

No entanto, com a graça divina e o esforço humano, ele transcendeu e retomou os estudos, tornando-se um dos homens mais cultos, versados e reconhecido pela Igreja como doutor.

Santo Isidoro foi um homem humilde, de oração e penitência, que buscava a salvação das almas, a edificação das pessoas.

Com o falecimento de um irmão seu, foi eleito bispo em Sevilha, consumindo-se de amor a Cristo, no povo.

No dia 4 de abril de 636, sentindo que a morte estava se aproximando, dividiu seus bens com os pobres, publicamente pediu perdão para os seus pecados, recebeu pela última vez a eucaristia e, orando aos pés do altar, ali morreu.

Santo Isidoro, rogai por nós!

Liturgia diária - Anunciação do Senhor - Segunda-feira 04/04/2016

Primeira Leitura (Is 7,10-14; 8,10)
Leitura do Profeta Isaías.

Naqueles dias, 10o Senhor falou com Acaz, dizendo: 11“Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal, quer provenha da profundeza da terra, quer venha das alturas do céu”. 12Mas Acaz respondeu: “Não pedirei nem tentarei o Senhor”. 13Disse o profeta: “Ouvi então, vós, casa de Davi; será que achais pouco incomodar os homens e passais a incomodar até o meu Deus? 14Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel, 8,10porque Deus está conosco.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 39)

— Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!
— Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor!

— Sacrifício e oblação não quisestes, mas abristes, Senhor, meus ouvidos; não pedistes ofertas nem vítimas, holocaustos por nossos pecados, e então eu vos disse: “Eis que venho!”

— Sobre mim está escrito no livro: “Com prazer faço a vossa vontade, guardo em meu coração vossa lei!”

— Boas-novas de vossa justiça anunciei numa grande assembleia; vós sabeis: não fechei os meus lábios!

— Proclamei toda a vossa justiça, sem retê-la no meu coração; vosso auxílio e lealdade narrei. Não calei vossa graça e verdade na presença da grande assembleia.

Segunda Leitura (Hb 10,4-10)
Leitura da Carta aos Hebreus.

Irmãos, 4é impossível eliminar os pecados com o sangue de touros e bodes. 5Por isso, ao entrar no mundo, Cristo afirma: “Tu não quiseste vítima nem oferenda, mas formaste-me um corpo. 6Não foram do teu agrado holocaustos nem sacrifícios pelo pecado. 7Por isso eu disse: Eis que eu venho. No livro está escrito a meu respeito: Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade”. 8Depois de dizer: “Tu não quiseste nem te agradaram vítimas, oferendas, holocaustos, sacrifícios pelo pecado” — coisas oferecidas segundo a Lei — 9ele acrescenta: “Eu vim para fazer a tua vontade”. Com isso, suprime o primeiro sacrifício, para estabelecer o segundo. 10É graças a esta vontade que somos santificados pela oferenda do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Evangelho (Lc 1,26-38)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”

29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

sábado, 2 de abril de 2016

Santo do dia - 03 de abril - São Ricardo, santificou nos mosteiros

Como professor e reitor da Universidade de Oxford decidiu-se pela santidade, a fim de ser instrumento de renovação da Igreja na Inglaterra

Com alegria contemplamos a vida de santidade do nosso irmão da fé São Ricardo, que hoje brilha no Céu como intercessor de todos os irmãos que peregrinam na Igreja terrestre.

Nascido em 1197, era pobre, teve dificuldade de estudar e perdeu muito cedo seus pais. No seu tempo, Ricardo começou a ver a ignorância e superstição; ambição dos nobres; luxo do clero; regalismo do trono e decadência da vida monástica. Diante de sua realidade, não se entregou a murmurações e desânimos, mas como professor e reitor da Universidade de Oxford decidiu-se pela santidade, a fim de ser instrumento de renovação da Igreja na Inglaterra.

Unido aos frades franciscanos e dominicanos, Ricardo fez de tudo, – como leigo, sacerdote e bispo ordenado pelo Papa – para reverter a resistência do rei que não queria a sua ordenação e, de toda situação triste que acabava atingindo duramente o povo.

São Ricardo, até entrar na Casa do Pai com 56 anos, por dois anos coordenou sua diocese clandestinamente, visitando pobres, doentes e fazendo de tudo para evangelizar e ajudar na santificação dos mosteiros, clero e nobres ingleses, isto principalmente depois que o rei se dobrou sob ameaça de excomunhão do Papa.

São Ricardo, rogai por nós!

Liturgia diária - 2º Domingo da Páscoa - 03/04/2016

Primeira Leitura (At 5, 12-16)
Leitura dos Atos dos Apóstolos:

12Muitos sinais e maravilhas eram realizados entre o povo pelas mãos dos apóstolos. Todos os fiéis se reuniam, com muita união, no Pórtico de Salomão.

13Nenhum dos outros ousava juntar-se a eles, mas o povo estimava-os muito.

14Crescia sempre mais o número dos que aderiam ao Senhor pela fé; era uma multidão de homens e mulheres.15Chegavam a transportar para as praças os doentes em camas e macas, a fim de que, quando Pedro passasse, pelo menos a sua sombra tocasse alguns deles.

16A multidão vinha até das cidades vizinhas de Jerusalém, trazendo doentes e pessoas atormentadas por maus espíritos. E todos eram curados.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 117)

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!”
— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!”

— A casa de Israel agora o diga:/ “Eterna é a sua misericórdia!’/ A casa de Aarão agora o diga:/ “Eterna é a sua misericórdia!”/ Os que temem o Senhor, agora o digam:/ “Eterna é a sua misericórdia!”

— “A pedra que os pedreiros rejeitaram/ tornou-se agora pedra angular./ Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:/ Que maravilhas ele fez a nossos olhos!/ Este é o dia que o Senhor fez para nós,/ Alegremo-nos e nele exultemos!

— Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação,/ ó Senhor,/ dai-nos também prosperidade!”/ Bendito seja, / em nome do Senhor,/ aquele que em seus átrios vai entrando!/ Desta casa do Senhor vos bendizemos./ Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

9Eu, João, vosso irmão e companheiro na tribulação, e também no reino e na perseverança em Jesus, fui levado à ilha de Patmos, por causa da Palavra de Deus e do testemunho que eu dava de Jesus.

10No dia do Senhor, fui arrebatado pelo Espírito e ouvi atrás de mim uma voz forte, como de trombeta, 11aa qual dizia: “O que vais ver, escreve-o num livro”.

12Então voltei-me para ver quem estava falando; e ao voltar-me, vi sete candelabros de ouro. 13No meio dos candelabros havia alguém semelhante a um “filho de homem”, vestido com uma túnica comprida e com uma faixa de ouro em volta do peito.

17Ao vê-lo, caí como morto a seus pés, mas ele colocou sobre mim sua mão direita e disse: “Não tenhas medo. Eu sou o Primeiro e o Último, 18aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para sempre. Eu tenho a chave da morte e da região dos mortos.

19Escreve pois o que viste, aquilo que está acontecendo e que vai acontecer depois”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Jo 20,19-31)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.

20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.

21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”.

22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”.

24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!”

Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.

26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”.

27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”.

28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!”

29Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

30Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 31Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.

— Palavra da Salvação!
— Glória a vós, Senhor.


sexta-feira, 1 de abril de 2016

Santo do dia - 02 de abril - São Francisco de Paula, fundou a ordem eremítica

Amor a Deus e ao próximo marcaram sua história, e seu lema pessoal era a caridade

Nasceu na cidade de Paula, na Calábria, em 1416. Recebeu este nome devido a devoção de seus pais a São Francisco de Assis. Em sinal de gratidão a uma cura recebida por intercessão do santo, viveu um tempo num convento franciscano.

Amor a Deus e ao próximo marcaram sua história, e seu lema pessoal era a caridade. Depois de sair do convento, foi em peregrinação com seus pais para Roma, e ali descobriu seu chamado à vida eremítica. Ficou na Itália, em uma região distante, dedicando-se à vida de oração e penitência. Um homem da caridade, em comunhão com as dores da humanidade e da Igreja.

Muitos descobriram sua santidade e iam até ele pedir conselhos. Alguns desses descobriam sua vocação e permaneciam. Com isso, Francisco de Paula fundou uma ordem eremítica (Ordem dos Mínimos), que tinha como lema a caridade.

São Francisco de Paula, rogai por nós!

Liturgia diária - Oitava da Páscoa - Sábado 02/04/2016

Primeira Leitura (At 4,13-21)
Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, os chefes dos sacerdotes, os anciãos e os escribas 13ficaram admirados ao ver a segurança com que Pedro e João falavam, pois eram pessoas simples e sem instrução. Reconheciam que eles tinham estado com Jesus. 14No entanto viam, de pé, junto a eles, o homem que tinha sido curado. E não podiam dizer nada em contrário.

15Mandaram que saíssem para fora do Sinédrio, e começaram a discutir entre si: 16“Que vamos fazer com esses homens? Eles realizaram um milagre claríssimo, e o fato tornou-se de tal modo conhecido por todos os habitantes de Jerusalém, que não podemos negá-lo. 17Contudo, a fim de que a coisa não se espalhe ainda mais entre o povo, vamos ameaçá-los, para que não falem mais a ninguém a respeito do nome de Jesus”.18Chamaram de novo Pedro e João e ordenaram-lhes que, de modo algum, falassem ou ensinassem em nome de Jesus. 19Pedro e João responderam: “Julgai vós mesmos, se é justo diante de Deus que obedeçamos a vós e não a Deus! 20Quanto a nós, não nos podemos calar sobre o que vimos e ouvimos”.

21Então, insistindo em suas ameaças, deixaram Pedro e João em liberdade, já que não tinham meio de castigá-los, por causa do povo. Pois todos glorificavam a Deus pelo que havia acontecido.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 117,1-21)

— Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes.
— Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes.

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!” O Senhor é minha força e o meu canto, e tornou-se para mim o Salvador. “Clamores de alegria e de vitória ressoem pelas tendas dos fiéis.

— A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas! O Senhor severamente me provou, mas não me abandonou às mãos da morte.

— Abri-me vós, abri-me as portas da justiça: quero entrar para dar graças ao Senhor! “Sim, esta é a porta do Senhor, por ela só os justos entrarão!” Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes e vos tornastes para mim o Salvador!

Evangelho (Mc 16,9-15)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

9Depois de ressuscitar, na madrugada do primeiro dia após o sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual havia expulsado sete demônios. 10Ela foi anunciar isso aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e chorando. 11Quando ouviram que ele estava vivo e fora visto por ela, não quiseram acreditar.

12Em seguida, Jesus apareceu a dois deles, com outra aparência, enquanto estavam indo para o campo. 13Eles também voltaram e anunciaram isso aos outros. Também a estes não deram crédito. 14Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado.

15E disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Adonai

O Setor Juventude da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição dará início nesse domingo o projeto Adonai.

O Adonai será um momento de convivência jovem com Música Católica, que acontecerá no primeiro domingo de cada mês. Cada edição do projeto contará com a participação de três cantores, nessa primeira edição se apresentaram Altivo Nóbrega, do Ministério Betel, Ronhalysson Mariano, do Ministério Ruah e o Pe. Zezinho.

Além dos movimentos jovens, o projeto terá o apoio das mais diversas pastorais, que irão participar com barracas de lanches, onde o valor arrecadado será destinado ao fundo da juventude, que servirá para o desenvolvimento de atividades com a juventude católica. 

Nessa primeira edição a Pastoral Familiar estará colaborando.

Venham participar!

quinta-feira, 31 de março de 2016

Dom Jaime participará da 54ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, participa da 54ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, no período de 6 a 15 de abril, na cidade de Aparecida (SP). Este ano, o tema central do encontro será “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz no Mundo”.

Durante a Assembleia, Dom Jaime falará para os bispos em dois momentos. No dia 7, ele vai apresentar informações sobre o processo de canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, os protomártires do Brasil. Nestes dias, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai fazer uma moção e enviá-la ao Papa Francisco pedindo a canonização dos Mártires. Já, no dia 13, Dom Jaime vai apresentar uma declaração em nome dos que participaram da Caravana Socioambiental de visita ao Projeto das Bacias do Rio São Francisco, realizada no período de 29 de fevereiro a 3 de março. Na ocasião, o Arcebispo de Natal também falará sobre o Seminário Social do Nordeste, que acontecerá de 18 a 20 de maio, na cidade de Campina Grande (PB), em comemoração aos 60 anos da realização do primeiro Encontro de Bispos do Nordeste. 

A Assembleia


Durante a 54ª Assembleia Geral dos Bispos, serão abordados alguns assuntos, como a Liturgia na Vida da Igreja, a 14ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, a conjuntura político-social, a mensagem “Pensando o Brasil: crises e superações” e as mudanças do quadro religioso no país. No encontro, também será preparado um novo volume da série “Pensando o Brasil”, que apresenta a visão do episcopado brasileiro acerca de temas da realidade do País.

Cerca de 320 bispos, ativos e eméritos, de todas as dioceses do Brasil participarão do encontro, em Aparecida. Os fiéis poderão acompanhar o dia a dia da Assembleia, através dos meios de comunicação católicos.

Da Arquidiocese de Natal

Santo do dia - 01 de abril - Santo Hugo de Grenoble, homem zeloso pela comunhão da Igreja

O santo de hoje nasceu em Castelo Novo, na França, no ano de 1053. Fez toda uma caminhada de formação, tornou-se sacerdote e depois foi levado ao Papa Gregório VII para ser ordenado bispo.

Ele disse o seu “sim”. Assumiu o bispado em Grenoble e se deparou com uma realidade do Clero, leigos e famílias, que precisavam de uma renovação no Espírito Santo.

Na oração, na penitência, no sacrifício, nas vigílias, junto com outros irmãos, ele foi sendo esse sinal de formação e muitas pessoas foram abraçando e retomando o Evangelho.

Passado algum tempo, Hugo retirou-se para um mosteiro beneditino, mas por obediência a um pedido do Papa, retornou à diocese.,

Homem zeloso pela comunhão da Igreja, participou do Concílio em Viena e combateu toda mentalidade que buscava um “cisma” na Igreja, e com outros bispos semeou a paz, fruto da Verdade.

De tantos sacrifícios que fez, oferecendo pela Igreja e pela salvação das almas, ficou muitas vezes doente, mas não desistia. Diante de sua debilidade física, o Papa Inocêncio II o dispensou. Passado um tempo, com quase 80 anos, veio a falecer.

Santo Hugo de Grenoble, rogai por nós!

Liturgia diária - Oitava da Páscoa - Sexta-feira 01/04/2016

Primeira Leitura (At 4,1-12)
Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, depois que o paralítico fora curado, 1Pedro e João ainda estavam falando ao povo, quando chegaram os sacerdotes, o chefe da guarda do Templo e os saduceus. 2Estavam irritados porque os apóstolos ensinavam o povo e anunciavam a ressurreição dos mortos na pessoa de Jesus.

3Eles prenderam Pedro e João e os colocaram na prisão até o dia seguinte, porque já estava anoitecendo. 4Todavia, muitos daqueles que tinham ouvido a pregação acreditaram. E o número dos homens chegou a uns cinco mil.

5No dia seguinte, reuniram-se em Jerusalém os chefes, os anciãos e os mestres da Lei. 6Estavam presentes o sumo Sacerdote Anás, e também Caifás, João, Alexandre, e todos os que pertenciam às famílias dos sumos sacerdotes. 7Fizeram Pedro e João comparecer diante deles e os interrogavam: “Com que poder ou em nome de quem vós fizestes isso?”

8Então, Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: “Chefes do povo e anciãos: 9hoje estamos sendo interrogados por termos feito o bem a um enfermo e pelo modo como foi curado. 10Ficai, pois, sabendo todos vós e todo o povo de Israel: é pelo nome de Jesus Cristo, de Nazaré, aquele que vós crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos — que este homem está curado, diante de vós. 11Jesus é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular.

12Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual possamos ser salvos”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 117,1-27a)

— A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular.
— A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular.

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!” A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” Os que temem o Senhor agora o digam: “Eterna é a sua misericórdia!”

— “A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: Que maravilhas ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos!

— Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, ó Senhor, dai-nos também prosperidade!” Bendito seja, em nome do Senhor, aquele que em seus átrios vai entrando! Desta casa do Senhor vos bendizemos. Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

Evangelho (Jo 21,1-14)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim: 2Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galileia, os filhos de Zebedeu e outros discípulos de Jesus.

3Simão Pedro disse a eles: “Eu vou pescar”. Eles disseram: “Também vamos contigo”. Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite. 4Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus. 5Então Jesus disse: “Moços, tendes alguma coisa para comer?” Responderam: “Não”.

6Jesus disse-lhes: “Lançai a rede à direita da barca, e achareis”. Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes. 7Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!” Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu uma roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar.

8Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes. Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros. 9Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão. 10Jesus disse-lhes: “Trazei alguns dos peixes que apanhastes”.

11Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e, apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu. 12Jesus disse-lhes: “Vinde comer”. Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor.

13Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe. 14Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos.

— Palavra da Salvação
— Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Inscrições para a Crisma 2016 até 31/03

Atenção!

Após ter concluído a sua matrícula online, compareça na secretaria paroquial ou no Centro Pastoral nos dias de Crisma com a cópia do registro de nascimento do crismando.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Santo do dia - 15 de janeiro - Santo Amaro, exemplo de virtude

Santo Amaro foi exemplo de virtude, obediência e abertura à ação do Espírito Santo

Nasceu em Roma e entrou muito cedo para a vida religiosa. Filho espiritual e grande amigo de São Bento, tornou-se um beneditino com apenas 12 anos de idade. Realidades daquele tempo, mas que apontam para uma necessidade dos tempos atuais. Ele foi apontado, desde muito cedo, como um exemplo de silêncio e também de correspondência às exigências da vida monacal. Vida de austeridade, de ação, de oração; “ora et labora” de fato.

Grande amigo de São Bento, viveu momentos que ficaram registrados. São Gregório foi quem deixou o testemunho de que, certa vez, São Bento, por revelação, soube que um jovem estava para se afogar em um açude. Disse ao então discípulo Amaro que fosse ao encontro daquele jovem. Ele foi. Sem perceber, com tanta obediência, ele caminhou sobre as águas e salvou aquele jovem; depois que ele percebeu que havia acontecido aquele milagre. Retribuíram a ele, mas, claro, ele atribuiu a São Bento, pois só obedeceu.

História ou lenda, isso demonstra como Deus pode fazer o impossível aos olhos humanos na vida e através da vida naqueles que acreditam e buscam corresponder à vocação. Todos nós temos uma vocação comum, a mesma que Santo Amaro teve: a vocação à santidade. Esse santo foi quem sucedeu São Bento em Subiaco, quando este foi para Monte Casino. Ele foi exemplo de virtude, obediência e abertura à ação do Espírito Santo.

Santo Amaro, rogai por nós!

Liturgia diária - 1ª Semana Comum - Sexta-feira 15/01/2016

Primeira Leitura (1Sm 8,4-7.10-22a)
Leitura do Primeiro Livro de Samuel.

Naqueles dias, 4todos os anciãos de Israel se reuniram, foram procurar Samuel em Ramá, 5e disseram-lhe: “Olha, tu estás velho, e teus filhos não seguem os teus caminhos. Por isso, estabelece sobre nós um rei, para que exerça a justiça entre nós, como se faz em todos os povos”.
6Samuel não gostou, quando lhe disseram: “Dá-nos um rei, para que nos julgue”. E invocou o Senhor. 7O Senhor disse a Samuel: “Atende a tudo o que o povo te diz. Porque não é a ti que eles rejeitam, mas a mim, para que eu não reine mais sobre eles”.

10Samuel transmitiu todas as palavras do Senhor ao povo, que lhe pedira um rei 11e disse: “Estes serão os direitos do rei que reinará sobre vós: Tomará vossos filhos e os encarregará dos seus carros de guerra e dos seus cavalos e os fará correr à frente do seu carro. 12Fará deles chefes de mil, e de cinquenta homens, e os empregará em suas lavouras e em suas colheitas, na fabricação de suas armas e de seus carros.

13Fará de vossas filhas suas perfumistas, cozinheiras e padeiras. 14Tirará os vossos melhores campos, vinhas e olivais e os dará aos seus funcionários. 15Das vossas colheitas e das vossas vinhas ele cobrará o dízimo, e o destinará aos seus eunucos e aos seus criados. 16Tomará também vossos servos e servas, vossos melhores bois e jumentos, e os fará trabalhar para ele. 17Exigirá o dízimo de vossos rebanhos, e vós sereis seus escravos.

18Naquele dia, clamareis ao Senhor por causa do rei que vós mesmos escolhestes, mas o Senhor não vos ouvirá”.19Porém, o povo não quis dar ouvidos às razões de Samuel, e disse: “Não importa! Queremos um rei, 20pois queremos ser como todas as outras nações. O nosso rei administrará a justiça, marchará à nossa frente e combaterá por nós em todas as guerras”.

21Samuel ouviu todas as palavras do povo e repetiu-as aos ouvidos do Senhor. 22aMas o Senhor disse-lhe: “Faze-lhes a vontade, e dá-lhes um rei”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 88)

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!
— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

— Quão feliz é aquele povo que conhece a alegria; seguirá pelo caminho, sempre à luz de vossa face! Exultará de alegria em vosso nome, dia a dia, e com grande entusiasmo exaltará vossa justiça.

— Pois sois vós, ó Senhor Deus, a sua força e sua glória, é por vossa proteção que exaltais nossa cabeça. Do Senhor é o nosso escudo, ele é nossa proteção, ele reina sobre nós, é o Santo de Israel!

Evangelho (Mc 2,1-12)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

1Alguns dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que ele estava em casa.2Reuniram-se ali tantas pessoas, que já não havia lugar, nem mesmo diante da porta. E Jesus anunciava-lhes a Palavra.

3Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. 4Mas não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava. Por essa abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado.

5Quando viu a fé daqueles homens, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os teus pecados estão perdoados”. 6Ora, alguns mestres da Lei, que estavam ali sentados, refletiam em seus corações: 7“Como este homem pode falar assim? Ele está blasfemando: ninguém pode perdoar pecados, a não ser Deus”.

8Jesus percebeu logo o que eles estavam pensando no seu íntimo, e disse: “Por que pensais assim em vossos corações? 9O que é mais fácil: dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te, pega a tua cama e anda’?

10Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem, na terra, poder de perdoar pecados, — disse ele ao paralítico: 11eu te ordeno: levanta-te, pega tua cama, e vai para tua casa!”

12O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E ficaram todos admirados e louvavam a Deus, dizendo: “Nunca vimos uma coisa assim”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Santo do dia - 13 de janeiro - Santo Hilário de Poitiers, combateu o Arianismo do Oriente

Para o bem do povo anunciava com ousadia até ser exilado, mas não deixou de evangelizar nem mesmo na cadeia

Um dos santos padres da Igreja de Cristo, ele nasceu no ano de 315, em Poitiers, na França. Buscava a felicidade; mas sua família, pagã, vivia segundo a filosofia hedonista, ligada ao povo grego-romano; ou seja, felicidade como sinônimo de prazeres, com puro bem-estar. Então, aquele jovem dado aos estudos, se perguntava quanto ao fim último do ser humano; não podia acabar tudo ali com a morte; foi perseguindo a verdade.

O Espírito Santo foi agindo até ele conhecer as Sagradas Escrituras. O Antigo Testamento o levou proclamar o Deus uno, que merece toda a adoração. Passando para o Novo Testamento, Santo Hilário foi evangelizado e, numa busca constante, ele se viu necessitado do santo batismo, entrar para Igreja de Cristo e se fazer membro deste Corpo Místico. Em 345, foi batizado. Não demorou muito já era sacerdote e, depois, ordenado bispo para o povo de Poitiers.

Ele sofria com as heresias do arianismo. Santo Hilário, pela sua pregação e seus escritos, foi chamado “O Atanásio do Ocidente”, porque ele combateu o Arianismo do Oriente. No tempo em que o imperador Constâncio começou a apoiar esta heresia, Santo Hilário não teve medo das autoridades. Se era para o bem do povo, ele anunciava com ousadia até ser exilado, mas não deixou de evangelizar nem mesmo na cadeia. Por conselho, o próprio imperador o assumiu de volta em 360, porque os conselheiros sabiam da grande influência desse santo bispo que não ficava apenas em Poitiers, mas percorria toda a França.

Ele voltou, convocou um Concílio em Paris, participou de tantos outros conselhos no ocidente, mas sempre defendendo essa verdade que é Jesus Cristo, verdadeiro Deus, verdadeiro homem.

Santo Hilário de Poitiers foi se consumindo por essa verdade. Pelos seus escritos que chegam até o tempo de hoje, percebe-se este amor por Jesus Cristo. Não só numa busca pessoal, mas de promover a salvação dos outros. No século IV, ele partiu para a glória.

Santo Hilário de Poitiers, rogai por nós!